Armaduras Áureas (História)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Armaduras Áureas (História)

Mensagem por Malteris em Qui Dez 10, 2015 3:26 am

Para os que pediram finalmente serão reveladas a história de cada armadura áurea, seu nome, do que é feita, e o que ela dá de bônus para cada cavaleiro.

Cavaleiro de Píton-Real

Usuário Atual: Ptesco Ruas (worgen)

Usuário original: Arenar Brilhoverde (elfo noturno)

Material da armadura: Ferrofantasma banhado com ouro-volátil

Apetrechos e armas: Adagas imbuídas com veneno de Silitídeo, garra para puxar os inimigos para próximo dele.

História:
Essa foi a primeira armadura forjada por Belinus Bernis depois da Cisão, a comando de Menkor, líder da Liga das Sombras, o titã menor queria um soldado capaz de enfraquecer o inimigo e matá-lo de forma silenciosa e rápida, criou uma armadura feita de ferrofantasma e derramou ouro líquido para fazê-la brilhar demonstrando seu poder e a beleza de quem o segue. O veneno foi coletado de um dos silitídeos mais perigosos de Silithus, cinco morreram só tentando coletar seu veneno. Essa armadura foi dada para Arenar Brilhoverde um dos Arautos da Liga das Sombras, seu codinome era Angústia. Tal elfo causou caos por toda Selva Maleva, infectou diversas criaturas e outros elfos com seu veneno, foi morto por Beren Almavil (sátiro) e sua armadura permaneceu perdida até ser achada pelas sentinelas do Bosque Murmuréolo em uma expedição a Jaedenar onde seus restos foram achados abaixo de uma ponte quebrada dentro da base dos demônios. Foi restaurada por Nina Pataveloz no Monte Kun Lai. Menkor se precaviu em relação ao veneno e guardou uma porção a mais em uma antiga base sua em Silithus, que foi achada pelo Pacto Áureo, após isso a armadura junto as adagas e o veneno foram dadas para Ptesco.


Última edição por Malteris em Dom Dez 13, 2015 11:54 pm, editado 4 vez(es)
avatar
Malteris
Grão-lorde
Grão-lorde

Mensagens : 86
Data de inscrição : 19/06/2015
Idade : 20
Localização : São Paulo

http://guildapactoaureo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Armaduras Áureas (História)

Mensagem por Malteris em Qui Dez 10, 2015 4:40 am

Cavaleiro de Leão Dourado

Usuário atual: Servanttes Alenn (humano)

Usuário original: Bjorn Urraneve (vraikalen)

Material da armadura: Mithril banhado com pepitas de ouro

Apetrechos e armas: Uma montante feita recentemente por ferreiros de Stromgarde, no passado pelos vraikalens de Trommheim.
História:
Baseada em um grande leão que foi cozinhado pelas tropas da Liga das Sombras durante um saque a uma vila nos Sertões, essa armadura foi feita para ter força e a resistência de um leão, e dourada como sua juba. Menkor decidiu que essa seria dada a um vraikalen, Bjorn Urraneve, que possuía uma montante que era conhecida por cortar um protodraco ao meio. Este enfrentava com sanguinolência e velocidade suas vítimas, o mesmo foi morto por seu filho, Garak Urraneve, e assim sucessivamente, até a nona geração, ao chegar as mãos de Velos Urraneve estava já danificada e ao enfrentar um pelotão do Flagelo, foi quebrada ainda mais, esta foi achada ainda sendo usada por Velos, mas agora como um servo do Lich Rei na Coroa de Gelo, próximo ao Grande Torneio Argênteo, foi adquirida pela Cruzada Argêntea e dada de presente após atos do Pacto Áureo na região, foi restaurada por Barin Martelofino em Altaforja; o Grão-lorde escolheu uma velha montante que estava em sua família e entregou junto a armadura para Servanttes Alenn.


Última edição por Malteris em Dom Dez 13, 2015 11:55 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Malteris
Grão-lorde
Grão-lorde

Mensagens : 86
Data de inscrição : 19/06/2015
Idade : 20
Localização : São Paulo

http://guildapactoaureo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Armaduras Áureas (História)

Mensagem por Malteris em Qui Dez 10, 2015 5:10 am

Cavaleira de Carneiro Valente

Usuário atual: Kialana (elfo noturno)

Usuário original: Anisiel Golpesol (elfo superior)

Material da armadura: Cobalto banhado a ouro-volátil

Apetrechos e armas: Machado de duas mãos ou cajado, possui chifres em seu capacete capaz de aumentar seu dano, além de botas que aumentam sua velocidade.

História:

Armadura irmã de Píton-Real, essa armadura foi criada para representar o oposto, baseada em um animal forte e afobado; Arenar apontou seu irmão mais novo como o escolhido para essa armadura, Anisiel, trabalhou para a Liga das Sombras por muitos anos, mas após a morte de seu irmão, conseguiu quebrar o controle de Menkor e fugiu junto aos Andassol para Quel'thalas, mudou seu nome para Golpesol, continuou usando a armadura agora para o bem de seu povo, a armadura prolongou sua vida. Ao chegar a Segunda Guerra, foi junto as tropas de Turalyon e Alleria para Draenor onde lá guerreou contra os orcs, e ficou por lá, até que o Pacto Áureo procurando por sua armadura passou por um teste dele, dias depois faleceu de velhice na Mata Terokkar. Tendo uma armadura intacta, imediatamente foi entregue para Kialana que invés do cajado de Anisiel, preferiu um machado para usar.


Última edição por Malteris em Dom Dez 13, 2015 11:52 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Malteris
Grão-lorde
Grão-lorde

Mensagens : 86
Data de inscrição : 19/06/2015
Idade : 20
Localização : São Paulo

http://guildapactoaureo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Armaduras Áureas (História)

Mensagem por Malteris em Sex Dez 11, 2015 6:10 am

Cavaleiro de Morcego-Fantasma

Usuário atual: Stephen Stone (humano)

Usuário original: Torus Chifrenegro (tauren)

Material da armadura: Couro encantado tingido a ouro velho

Apetrechos e armas: Duas adagas, imbuídas com energia negra

História:

Belinus Bernis jurou que após essa mais nenhuma armadura seria forjada por suas mãos, estava farto das crueldades de Menkor e da Liga das Sombras. Mentiu dizendo que seu trabalho havia sido roubado por aventureiros e escondeu essa armadura em um pântano de Kalimdor; fora achada por um campeão da tribo Temível Totem no Pântano Vadeoso; Torus Chifrenegro foi o felizardo que usufruiu da armadura por longos anos, ajudando seu povo a derrotar centauros nos Sertões, assim que começou a envelhecer, passou-a para seu filho, Trok. Diferente de seu pai honrou ainda mais os Temível Totem, seguindo as ordens de Magata, aonde usou o poder da armadura para seu propósito original causar caos, foi caçado por meses, até que em uma emboscada da Horda a sua aldeia, foi ferido fatalmente, e foi achado dias depois sem vida próximo a um lago, mas a armadura tivera desaparecido. O Pacto Áureo procurando por elas achou-a em um compartimento secreto em uma árvore no pântano, foi dada para Stephen Stone dias depois, junto a adagas que o garoto já possuía, diferente do dono anterior que usava dois machados de uma mão. Diferente das outras armaduras, mesmo possuindo um novo aterrorizante, ela foi planejada para ser sorrateira, mas pacífica, só atacará quem se meter em seu caminho, como um Morcego-Fantasma.


Última edição por Malteris em Dom Dez 13, 2015 11:52 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Malteris
Grão-lorde
Grão-lorde

Mensagens : 86
Data de inscrição : 19/06/2015
Idade : 20
Localização : São Paulo

http://guildapactoaureo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Armaduras Áureas (História)

Mensagem por Malteris em Sex Dez 11, 2015 7:53 pm

Cavaleiro de Cornius

Usuário atual: Aylon (humano)

Usuário original: Bufius Chifre Belo (taunka)

Material da armadura: Veroaço banhado a ouro novo

Apetrechos e armas: Montante com encantamento da Lâmina de Ébano, no passado lutava sem armas.

História:
Forjada com veroaço, Belinus percebeu que ela poderia dar menos defesa que as outras, então a fez ser mais fortes, dando atributos que afetam o alvo caso toque na armadura. Menkor entregou a armadura de Cornius para Bufius Chifre Belo, um líder uma tribo Taunka em Nortúndria; recebeu a ordem de exterminar os nerubianos de Tundra Boreana, uma vez que o palácio da Liga das Sombras estava sendo invadido por túneis criados por tais criaturas. Bufius durante um ataque aos salões de Abjol'nerub foi morto, e lá sua armadura permaneceu por longos séculos, até que durante a campanha de Muradin Barbabronze nos continentes gélidos, um de seus tenentes exploradores, Fugus Barba Velha, encontrou-a e a levou consigo. Após a traição de Arthas, que levou a "morte" de Muradin, Fugus vagou por Nortúndria, usou a armadura para defesa, até que foi morto próximo a Coroa de Gelo. Quando eram erguidos os campos do Torneio Argênteo, Dorus Chifre Partido achou uma caverna aonde encontrava-se o cadáver do anão, este usou a armadura por longos anos até que foi morto durante a retomada de Amparo. A armadura de Cornius foi levada para uma cripta onde foi achada pelo Pacto Áureo. Aylon recebeu a armadura que mais condizia com sua personalidade, forte e presente.
avatar
Malteris
Grão-lorde
Grão-lorde

Mensagens : 86
Data de inscrição : 19/06/2015
Idade : 20
Localização : São Paulo

http://guildapactoaureo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Armaduras Áureas (História)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum